Home / Filmes / Compilando Capitão América: Guerra Civil – A Crítica

Compilando Capitão América: Guerra Civil – A Crítica

Guerra Civil é sério quando tem de ser e hilário quando merece ser!

Muito tempo de expectativa até a estréia de Capitão América Guerra Civil e posso dizer com sinceridade que foi o melhor filme de super heróis até o momento. O filme é claramente uma adaptação do arco dos quadrinhos Guerra Civil, mas nem por esse motivo deixa de ter os famosos fã services porém os mesmos utilizados de maneira sadia.

O filme trata claramente de eventos acontecidos em Os Vingadores, Capitão América 2 e Os Vingadores: A era de Ultron, mas nada que impeça de quem não assistiu esses títulos de entender o enredo do filme que acontece de forma bem simples e intuitiva.

Como quase todos os personagens já tiveram aparições no MCU o maior desafio seria ponderar os mesmos par que todos tivessem seu tempo de aparição e dessem continuidade a história, e Joe Russo e Anthony Russo fizeram isso funcionar de uma maneira muito interessante.

Robert Downey Jr é o Homem de Ferro em Guerra CivilTony Stark (Robert Downey Jr.) deixou bem claro em Vingadores 2 que não seria mais um combatente e passaria a vez para o Máquina de Combate, no filme é um homem preocupado com as ações cometidas por ele desde que anunciou publicamente em 2008 que era o Homem de Ferro.

Downey Jr aparece como  um Stark menos egocêntrico e mais preocupado com o que talvez seja o certo.

A Viúva Negra (Scarlett Johansson) aparece em um grande conflito com o que seja o certo a fazer e o que ela deveria fazer, já que desde que ela publicou informações da Shield em Capitão América 2 .

A Feiticeira Escarlate (Elizabeth Olsen) tende a lidar com as consequências da extensão dos poderes que ela tem, em contra partida o Visão (Paul Bettany) tem seus dilemas tentando entender melhor a humanidade e a si  mesmo o que chega a ser de certa forma engraçado, O Homem Formiga (Paul Rudd) é o típico personagem que convence e agrada pelo humor que ele impõe, O Gavião Arqueiro (Jeremy Renner) ainda é o típico personagem que funciona muito bem nas Hq’s mas Marvel ainda não soube aproveitá-lo muito bem no MCU.

Dois personagens que não contribuíram muito com o desenrolar do filme foram a Agente Sharon Carter (Emily VanCamp) que sinceramente falando aparece como uma quase coadjuvante e Everett Ross (Martin Freeman – O Hobbit) que sinceramente se não aparecesse não faria diferença alguma.

Emily VanCamp e Martin Freeman em Guerra Civil
Emily VanCamp e Martin Freeman em Guerra Civil, fonte Empire

Chadwick-Boseman-o-Pantera-NegraO Pantera Negra(Chadwick Boseman) foi praticamente um dos melhores heróis do filme, com suas motivações próprias ele mostra claramente que é o tipo de cara que você claramente não iria quer enfrentar em uma luta, e é o tipo de personagem que pode render muito ao MCU se for bem explorado.

Boseman atuou muito bem tanto como T’Challa, o rei de Wakanda como o guerreiro lendário e protetor de Wakanda, o Pantera negra, o que me deixa sem sombra de dúvidas muito interessado em ver o filme solo do herói que está previsto para novembro d 2017.

Tom Holland o Homem Aranha de Guerra CivilGalera nesse filme temos sim o melhor Peter Perker/Homem-Aranha de todos os tempos, pois Tom Holland conseguiu fazer o que seu antecessores até então não conseguiram, ser muito bons como o Parker e como o amigão da vizinhança.

A química funcionou muito bem, principalmente pelo fato de o ator conseguir passar um carisma muito grande e pelo fato dele conseguir ser um Peter Parker que nós conhecemos muito bem, aquele nerd que gosta de computadores é estudioso e tudo o que um nerd pode ser e como o Homem-Aranha é aquele cara que manda muito bem na luta, é engraçado, tira uma com a cara dos inimigos, enfim um mito!

Capitão América surpreende bastante nesse filme, defendendo muito a sua amizade com o Soldado invernal e ele deixa um pouco de lado o escoteirismo e patriotismo, para defender seus ideais e o que ele acredita, o personagem parece estar finalmente se adaptando ao novo mundo ao qual ele vive.

As Cenas de ação são o grande ponto forte do filme, e lembram muito algumas sequências de ação vistas em Capitão América 2:O Soldado Invernal. As edições foram muito bem feitas e algo de novo que parece funcionar muito bem foi a adaptação da câmera nas cenas de perseguição, as cenas de lutas foram muito bem coreografadas, ponto para os irmãos Russo que aproveitaram muito bem o potencial de cada personagem com suas respectivas habilidades.

Quanto ao CGI apresentado no filme não é muito pesado nem excessivo e isso pode-se notar especialmente na cena do aeroporto que foi uma das melhores cenas de filmes de super heróis a qual não vou comentar muito pra não dar spoiler.

O filme tem sim humor que é marca registrada da Marvel já que seus filmes tendem a atingir os 4 pilares do cinema(Homem, Mulher, Adulto e Criança), humor esse que server para quebrar a tensão em determinados momentos.

Pra mim o ponto fraco do filme se deve ao vilão, o Barão Zemo, que a meu ver foi um pouco mal adaptado, podendo se desenvolver melhor em futuros filmes, apesar de ele conseguir ter seu plano executado de maneira bem inteligente.

Pra mim Capitão América 3: Guerra Civil é sim o melhor filme de super heróis da marvel e um dos melhores de todos os tempos.

Nota do filme 9,6

Vale a leitura!

Homem-Formiga e Vespa – Veja dupla em nova foto

Foi divulgado pela Marvel uma nova imagem de Homem-Formiga e Vespa. Na foto que pode ser vista a ...